Por Thais Ono

O alimento é uma substância consumida pelos seres humanos como fonte de matéria e energia para poderem realizar suas funções vitais, essencial para o crescimento e movimento das atividades do dia a dia. Porém, alguns alimentos possuem propriedades que podem causar alergias àqueles que os consomem.

As alergias alimentares são reações imunológicas do organismo, causadas pela ingestão de determinados alimentos. Os sintomas podem incluir problemas digestivos, irritações na pele, inchaço nos olhos e coriza, por exemplo, mas quando a reação do organismo é mais grave, os sintomas podem colocar a vida da pessoa em risco, já que pode haver sensação de falta de ar e dificuldade para respirar.

A alergia ligada diretamente aos alimentos citados abaixo ocorre principalmente em função das proteínas presentes nesses alimentos, que são reconhecidas como “inimigas” do organismo; mas se estamos falando de um alimento/produto processado, a alergia também pode aparecer por conta dos aditivos alimentares (corantes, por exemplo).

As principais substâncias presentes nos alimentos que pode provocar reações alérgicas são:

  • Glúten: presente na fabricação de pães, massas, bolos e bebidas a partir do trigo, centeio, cevada e aveia;
  • Leite e derivados, tais como: iogurtes, manteiga, sorvetes, bebidas lácteas, requeijão, leite condensado, entre outros;
  • Soja: grão de soja, leite de soja, óleo de soja e demais derivados de soja;
  • Crustáceos: caranguejo, lagosta e camarões;
  • Oleaginosas: nozes, castanhas e amendoim;
  • Ovo: clara e gema.

Pensando nisso, é importante adotar os seguintes cuidados em seu estabelecimento para garantir a segurança alimentar para todos os clientes:

  1. Manipulação e armazenamento adequado dos alimentos:

Durante todo o fluxo de produção do alimento, mas principalmente durante seu armazenamento e manipulação, os princípios de Boas Práticas e higiene são imprescindíveis para evitar contaminação cruzada.

É essencial lavar e higienizar, de forma, adequada, as instalações, equipamentos e utensílios; realizar o armazenamento adequado dos alimentos de acordo com seu modo de conservação (ambiente, congelado ou refrigerado) e acondicionar em local protegido, de forma que diferentes alimentos não entrem em contato. Além disso, separar e identificar os utensílios e equipamentos para manipulação de diferentes produtos.

  • Orientação e treinamento colaboradores:

Realizar treinamentos constantes com os colaboradores de todos os setores, da produção ao garçom que faz o atendimento ao cliente, de forma a unificar as informações (o que são e quais são alimentos alergênicos)

Elaboração de cardápio com a possibilidade de adaptações para clientes que têm alergias a determinados alimentos; boa comunicação e atendimento claro entre colaboradores com os clientes.

  • Disponibilizar informação de alergênicos para os clientes;

Descrever as informações de alergênicos nos cardápios e rótulos de produtos para consulta dos clientes evita com que acidentes possam acontecer. Os clientes se sentem mais à vontade e seguros sabendo exatamente o que estão consumindo!

Seguir protocolos e processos, garante alimento seguro e fidelidade de clientes.